Por que ler “Rafa minha história”?

Em 2011 ganhei de amigo secreto o livro sobre a vida de Rafael Nadal “Rafa Minha História”, já era fã desse atleta e depois da leitura do livro coloquei ele na minha galeria de atletas sensacionais.

capa-rafa-nadal

Parece estranho ler uma autobiografia de um atleta de 25 anos (idade dele na época do livro, 2011), mas Rafa tem muitas histórias, conquistas e superações que mereciam ser relatadas o quanto antes, pelo menos o que eu acho rsrs.

O livro é escrito a quatro mãos, Rafa narra suas histórias e John Carlin, um jornalista britânico que tem um currículo invejável, finaliza cada capitulo com sua visão sobre algo que lhe chamou atenção. Uma autobiografia digna de ser lida, por quê?

Simples, porque Rafa relata em detalhes os esforços de um atleta, como lidar com um esporte totalmente individual em que a mente tem que estar mais preparada que o físico para lidar horas de partidas. E tem mais, conhecer um pouco sobre um atleta que tem sua marca na história esportiva é o máximo.

No meu livro tenho várias marcações de frases motivacionais, superações e recompensas que Rafa e Carlin expressam no livro, mas a minha favorita é essa:

“Quanto a mim, aprendi uma grande lição com aquela conquista. Era a lição que Toni repetia havia anos, mas que só fui descobri que era verdade naquele momento. Aprendi que sempre devemos perseverar e que, por mais remotas que as chances de vitória possam parecer, temos de ir até o limite extremo de nossas capacidades e tentar a sorte. Naquele dia em Melbourne, vi com mais clareza do que nunca que o segredo para o desempenho excelente do tênis está na mente. Se a mente está clara e forte, podemos superar praticamente qualquer obstáculo, até a dor. A mente pode triunfar sobre a matéria. ” (P. 183-4)

Essa frase veio após o 1º título de Nadal num um grand slam em quadra rápida, título em que o fez ser o 1º espanhol a ganhar o Open da Austrália. Venceu de Roger Feder, numa partida de 4 horas e 23 minutos de jogo. Isso tudo em jan-2009, um jovem promissor estava chegando para felicidades dos apaixonados por tênis.

Deixo vocês com os melhores momentos desse jogo:

Até a próxima…

Por que o torneio de Wimbledon os tenistas usam roupa branca?

Wimbledon-logo

Quem é fã de Tênis sabe que o torneio mais clássico e mais antigo dos quatro Grand Slams (Open da Austrália, Roland-Garros; Wimbledon e US Open).

Mas para responder a esse porque vamos voltar um pouco na história. A cor branca é associada ao tênis há muito tempo, pois a cor não aparenta o suor, uma vez que o esporte exige muito do atleta e a transpiração é inevitável, por isso a escolha da cor, pois é um esporte sofisticado.
Para explicar mais detalhado vale a pena ler um trecho sobre o assunto Escrito por Carolyn Williams | Traduzido por Cesar Duarte:

O tênis é um esporte que tem sido jogado através dos séculos. Inicialmente criado como um jogo de bola com as mãos para monges, no qual eles usavam os hábitos completos da sua ordem, quando o tênis se integrou à sociedade, homens e mulheres passaram a praticá-lo. Os homens usavam trajes da moda da época, incluindo calças compridas, gravatas e sapatos com solas macias. Até 1946, era requerido aos homens o uso de calça comprida no torneio de Wimbledon. Nos anos de 1860, a moda das mulheres incluía pele de animais, arranjos de penas e saias compridas. O vestuário era composto por tecidos pesados, tais como sarja e lã. As roupas femininas só sofreram ajustes após os anos 30, subindo acima do joelho e suprimindo as peles e penas. Conforme a moda evoluiu, o mesmo aconteceu com a escolha da cor. O branco sempre foi associado com o jogo de tênis. E a razão é simples – suor. O branco não mostra o suor tão facilmente quanto as outras cores, tornando-a ideal para um esporte relativamente sofisticado. Hoje em dia, tecidos tecnologicamente desenvolvidos ajudam a evaporar a transpiração, fazendo com que a escolha de cores pelos tenistas seja mais variada. Além disso, as roupas são significativamente mais reveladoras do que as calças e vestidos compridos.

Como Wimbledon é um torneio clássico cheio de tradição, a competição é a única que exige o vestuário branco dos tenistas nas quadras.

Sendo uma decisão muito polemicas entres os tenistas, e com muitas histórias de jogadores “rebeldes” quebrando regras e aparecendo com algum item de cor.

Regras de indumentária nos treinos e partidas de Wimbledon:

1 – Os tenistas devem estar vestidos com vestuário apropriado para ténis que seja quase inteiramente branco. E isso aplica-se desde o momento em que o jogador entra em campo.
2 – Branco não inclui bege.
3 – Uma única variação de cor ao redor do pescoço e em torno do punho é aceitável, mas não deve ser mais larga do que 1 cm.
4 – Cores dentro dos padrões serão medidas como se fossem uma coloração sólida e devem estar dentro do limite de 1 cm. Logos formados por variações de material ou padrão de cores não são aceites.
5 – A parte detrás de uma camiseta, vestido ou top deve ser totalmente branca.
6 – Calções, saias e vestimentas devem ser totalmente brancas a não ser por uma parte da costura externa não mais larga do que 1cm.
7 – Bonés, faixas na cabeça, punhos e meias devem ser totalmente brancos exceto numa parte que não seja mais larga que 1 cm.
8 – Os sapatos devem ser inteiramente brancos, incluindo as solas. Logos grandes de patrocinadores não são desejáveis.
9 – Qualquer roupa visível durante o jogo, também deve ser completamente branca exceto por uma única faixa de cor não maior que 1cm.
10 – Suportes e equipamentos médicos devem ser brancos, se possível, mas podem ser coloridos se necessário. (fonte: Sapo Desporto)

Não é só a cor branca dos uniformes dos tenistas que chamam atenção da competição inglesa de tênis, o torneio tem outras peculiaridades, como:

  • A quadra é de grama, manteio a superfície original do torneio;
  • Não é permitido qualquer tipo de propaganda ou patrocinador durante a competição;
  • Morangos e Chantili são comidas típicas do torneio, sendo oferecidas para os competidores e torcedores. Tradição que começou em 1877 e fez os morangos e o tênis se tornar símbolo da chegada do verão para os ingleses;
  • Os tenistas da competição são sempre referidos como Mr e Miss, independente do seu estado civil;

Wimbledon-morango

Mais curiosidades, indico o site: http://www.dnaindia.com/sport/report-10-things-you-should-know-about-wimbledon-and-its-traditions-1853348 (versão em português: http://molhoingles.com/wimbledon/).

Fontes:
Como a roupa dos tenistas mudou com o tempo:
http://www.ehow.com.br/roupa-tenistas-mudou-sobre_89294/

Curiosidades de Wimbledon
http://molhoingles.com/wimbledon/
http://www.dnaindia.com/sport/report-10-things-you-should-know-about-wimbledon-and-its-traditions-1853348

Sapo Desporto:
http://desporto.sapo.pt/mais_modalidades/tenis/artigo/2015/06/29/as-rigidas-regras-do-torneio-de-wimbledon

Por que o esporte Tênis tem este nome?

Tênis

Fã de esportes, assisto tudo que está passando nos canais esportivos… todo começo de ano vejo jogos de Tênis, acho um jogo clássico, digno de perder horas só pra acompanhar as grandes jogadas dos craques dessa modalidade…

Em uma dessas partidas eletrizantes es que surge uma dúvida… por que esse esporte se chama tênis??? Borá fazer algumas pesquisas e descobri o porquê?

O calçado que usamos é de origem desse esporte… Uauu!!! Pois é, ela se deriva do francês Tenez, traduzindo: “tome! ou Pegue!”. Mas vamos voltar um pouco na história para melhor entender isso.

O Tênis não tem sua origem definida, há muitas suposições, alguns estudiosos acreditam que ele tenha surgido no jogo romano chamado harpastum, que foi adaptado no País Basco e recebeu o nome de jeu de paume, porque a bola era batida com a palma da mão contra o muro. No séc. XII ele se popularizou na França, tendo diversas variações, surgindo a corda no lugar do muro e equipes contra a outra. Sendo nomeado de court-paume. Jogando num rancho fechado, em melhor de 11 jogos, vencendo a equipe que completasse 6 jogos primeiro, surgindo assim seis games que define um set no tênis moderno.

O esporte começou a se espalhar pela Europa até chegar na Inglaterra. Em 1873, o major inglês Walter Wingfied, servindo na Índia, estudou os ancestrais do tênis e adaptou suas regras, criando um jogo para acabar com o tédio das ladies. Em 1874, Wingfield registrou a patente do jogo, ao qual chamou Sphairistike, em homenagem aos gregos, que davam esse nome a qualquer exercício praticado com bolas.

Logo o esporte passou a ser chamado de tênis, numa derivação do francês tenez, que quer dizer “pega” que era gritado no paume quando o jogador rebatia a bola para a quadra adversária.

Isso porque tennis era uma palavra mais fácil de pronunciar do que nome que o inventor do jogo queria: sphairistike. Sendo, ela uma expressão grega sphairistike tekhne, “habilidade em jogar bola.

Ufa… bom tudo isso pra dizer que, uma expessão virou nome da modalidade. Pois é, tenis nada mais é que tome em Frances…

 TÊNIS – seu nome vem do Anglo-Francês tenetz, “receba,segure, tome”, do verbo tenir, “segurar, receber”. Tratava-se de um aviso de que o saque ia ser dado. – FONTE: Origem da Palavra

Até a próxima…

Fontes:

http://origemdapalavra.com.br/palavras/tenis/

http://www.topspintenis.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=15&Itemid=14&showall=1