Por que dizer adeus as seleções que estão na Copa estão tão dolorosas?

suica-copa-argentina-9

Nossa… essa é uma questão que me veio à mente essa semana, começou nas duas últimas semanas o momento de dizer adeus para 16 seleções que estavam na copa, essas despedidas foram fáceis, aceitáveis, até porque estava mais visível esse tchau devido seu nível de futebol apresentado nessa fase. Mais as despedidas mais dolorosas são das fases de mata-mata, mais por quê?

Bom…  Exatamente o porquê não sei, mais uma coisa é óbvia, são seleções que vão deixar saudades e que fizeram ótimos trabalhos na copa… então vou relatar as minhas dores:

Doeu muito dizer adeus aos chilenos, a seleção teve uma campanha impecável na fase de grupos, sou fã incontestável do Valdivia, e queria ver ele jogar mais um pouco na copa. Mas quis o destino que a seleção La Roja enfrentasse nossa Seleção Brasileira, e não tem outro final a não ser a eliminação… pois queremos o Hexa e só um tem que continuar no show dessa Copa.

Doeu pouco, mais dou, ver os uruguaios ir embora por simples fato do seu grande craque, o Suárez, aprontar no jogo anterior com a Itália, uma mordia pode ter causado a eliminação precoce de uma seleção digna de continuar a luta. Mas a Febre Amarela dos Colombianos da fazendo bonito.

Foi muito doloroso ver os mexicanos serem eliminados poucos minutos do fim da partida… Como dizer tchau pro goleiro mais milagreiro dessa copa? Ou melhor, como escolher entre o ataque mais arrasador da copa versos a defesa mais avassaladora?

Dolorida foi ver as batidas de pênalti entre as zebras da copa (na minha opinião), queria ver as seleções da Grécia e da Costa Rica mais um pouco na competição, porém só uma poderia continuar, então quis os deuses da Copa manter o nosso novo xodó Los Ticos na disputa.

Agora emocionante foi o jogo da França com a Nigéria, a garra em campo do time africano deveria valer um gol, pois não parou um minuto, desejou continuar na copa até a última gota de suor, mas a França, com um time de peso mostrou que veio nesta copa para continuar, então no final do segundo tempo fez um gol e segue vivo na competição. Mais a Nigéria deixa uma lição de garra e determinação, e dizer adeus a essa equipe também foi difícil.

O que dizer na despedida dos argelinos? Que jogo foi esse??? Ver a Argélia sendo o melhor em campo durante todo o primeiro tempo, ver o goleiro defendendo bolas com destino certo para dentro do gol foi de arrepiar, mas o fim dessa história foi o final feliz para o time germânico. Ao time da Argélia, o tchau também doeu…

Emocionante foi ter mais uma vez nesta Copa um almoço a lá Messi… como a argentina tinha torcida, contra rsrs, acho que a Suíça nunca foi tão aplaudida pelos brasileiros em um estádio. Dizer adeus para os suíços foi uma pena, que lição de defesa em campo, marcação em todos os momentos, o que dizer do goleiro no ataque minutos finais das prorrogações? Mais Los Hermanos ficou mais um pouco na Copa.

Mas o jogo mais quente ficou para o último dia, último jogo… Que jogo é esse Bélgica? Que garra é essa equipe Americana? Lições em campo: a Bélgica mostrou que a melhor defesa é o ataque, que não importa o adversário, tem que haver respeito, porém tem que continuar no ataque, prova disso foram mais de 38 finalizações sendo 27 ao gol, que ataque ousado!!!  Os americanos deram tchau porém conseguiu fazer a sua nação entender o que o futebol é nossa paixão…

Quando amamos o esporte, e quando entendemos o poder de cada competidor, o real motivo que o levou a chegar nessa competição, começamos a gostar ainda mais, a respeitar mais. Hoje admiro o esporte por isso, quanto mais eu assisto aos jogos, quanto mais conheço as histórias, a caminhada de cada pessoa, me apaixono mais e as competições ficam mais dolorosas.

Descobri essa dor na Copa, hoje entendo o porquê é dolorida dar adeus a times que tem potencial em continuar a competição, o quanto é emocionante ver jogos de mata-mata, que “matam” lentamente cada seleção, acelera os batimentos cardíacos de cada torcedor, esboça sensações e emoções espontâneas para cada lance.

Termino esse post filosófico com a frase que mais traduz essa emoção: “Os cardiologistas holandeses devem estar muito felizes conosco … ontem (29-06), não deixamos de acreditar, até o último minuto, que poderíamos ganhar.” Ironizou o atacante holandês Robben.

Pois é, essa copa muito eletrizante, espero que meu coração aguente até o final… E Brasil rumo ao Hexa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s