Por que sofremos nos estádios de futebol?

Imagem1

Essa dúvida está me incomodando há dias…

Comecei a ler um livro muito bom “Febre de Bola” de Nick Hornby, estou em suas primeiras páginas e a cada dia estou mais apaixonada pelo livro… cheio de histórias e momentos filosóficos…

O que me fascinou é o fato de Hornby ir num tom de leitura que me faz pensar muito além do óbvio… e o primeiro porquê que me ocorreu foi “Porque gostamos de sofrer nos estádios de futebol?”.

Essa questão veio quando Nick conta sua primeira experiência nos estádios de futebol, ele notou o quanto os torcedores ficavam xingando, gritando, se estressando por um simples jogo de futebol… dali ele pensou o que levam os torcedores pagarem ingresso (as vezes um absurdo de caro) irem até lá e não estar feliz? Passar a sensação de que não está curtindo nada do que esta vendo?

Ótimo… me vi ali, na situação dos torcedores em que Hornby ficou indignado. Sou justamente assim… viciada em futebol, fico nervosa, ansiosa antes dos jogos decisivos, durante os jogos do meu time do coração sou outra pessoa, quem me vê pensa que estou sofrendo, triste… só que não!!!

Pensei muito e acho que a melhor explicação para isso foi que para quem curte futebol, ser torcedor é igual a quando estamos num parque de diversão e vamos brincar numa montanha-russa. É isso!!!

Calma vou explicar…

Os momentos que antecedem o jogo é quando estamos na fila, sabemos onde estamos indo, porém começamos a ficar com medo, adrenalina alta porque será uma sensação diferente do dia a dia… O coração bate mais forte quando ficamos frente-a-frente do carrinho do brinquedo, ou seja, quando os jogadores entram em campo logo pensamos “já erra, agora o arbitro vai apitar e nos resta só torcer”

Ai entramos no carrinho, ou melhor, o árbitro apita o início do jogo… sentimos frio na barriga nos loopings, nas voltas radicais… wow… respiramos mais tranquilos quando o carrinho fica num trajeto reto… ufa…, no jogo, as bolas nas traves, as defesas do nosso goleiros são como os loopings e as voltas radicais, quando estamos no ataque, respiramos mais calmos, a posse de bola nos deixa com a sensação de alivio instantâneo…

Por fim, o apito final e a chegada do brinquedo… se o resultado é bom, saímos em êxtase, querendo bis, agitado e felizes… agora se odiamos, não queremos nem saber do brinquedo, aliais, desejamos nem lembrar dessa péssima sensação… porém para um apaixonado por futebol, queremos bis sempre independente do resultado final.

Conclusão: se passamos pela primeira experiência positiva logo de cara, queremos mais, a adrenalina vicia… depois de um, nunca mais queremos deixar de passar por isso. Por mais estressante que seja, são os 90 minutos que deixamos nosso problemas de lado, 90 minutos que podemos extravasar deixar que pensem que somos loucos, 90 minutos de pura adrenalina… são 90 minutos mais prazerosos da vida…

Bom… a resposta desse porquê não tem fonte. Busquei resposta com base na minha vivencia, como um momento filosófico nos Porquês dos Esportes…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s